Terça, 12.Dez.2017



Por Éuder Costa

Alunos participam de ranking para melhorar a nossa universidade

O índice visa levanta iniciativas e perfil empreendedor de cada Universidade e irá traçar melhorias para cada uma.


21/06/2017 22:53 - Atualizado em 21/06/2017 22:56
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

No universo acadêmico, é comum que estudantes universitários busquem aplicar de formas inovadoras aquele conhecimento adquirido. No entanto, muitas vezes ocorre desmotivação por não existir estímulos corretos que levem os estudantes para esse caminho. As universidades brasileiras ainda carecem de estruturas que possam alavancar a qualidade da aprendizagem.

Diante dessa necessidade, um grupo de estudantes resolveu se unir para trazer uma característica que eles consideravam crucial para essa mudança: o empreendedorismo. O Índice de Universidades Empreendedoras, é um projeto que tem como objetivo principal identificar as práticas e iniciativas empreendedoras das Instituições de Ensino Superior (IES). A elaboração deste índice, liderada pela Brasil Júnior, conta com a participação de todos os estados do país e mais de 80 universidades no ano de 2017. Apoio como o Ministério da Educação (MEC) e a Ranking Universitário da Folha de São Paulo (RUF) estão sendo de grande ajuda para elaborarmos um trabalho cada vez melhor.

Os eixos que são mapeados em cada Universidade são: cultura empreendedora, inovação, extensão, capital financeiro, internacionalização e infraestrutura. No Universidade Empreendedoras de 2016, as universidades destaques em cada um dos eixos variam em regiões como o nordeste (a exemplo da UFRPE e UFC) e sudeste (como a USP, UNICAMP e PUC RIO) e foram disponibilizados também no estudo cases de sucesso das universidades analisadas.

O estudo que tem a etapa de pesquisa, coleta de documentação e mensuração de resultados, está na fase inicial com a divulgação da Pesquisa de Percepção, para entender como os universitários enxergam seus locais de estudos, quais as oportunidades que são dadas a ele, e quais são os potenciais de melhorias. Cada Universidade irá receber um estudo, com detalhes sobre cada número e possíveis ações para tentar debater sobre essas mudanças.

Em Sergipe, duas instituições estão sendo pesquisadas, são elas a Universidade Federal de Sergipe e a Universidade Tiradentes. O embaixador da Universidade Federal de Sergipe, Euder Costa, contou que o ranking será de suma importância para a melhoria do ensino superior do nosso país. "A participação de cada aluno tornará a coleta de informações sobre os vários aspectos da universidade muito mais fácil, auxiliando na construção de um relatório, que será entregue à reitoria da Universidade. Esse relatória conterá a percepção dos alunos sobre a instituição e os pontos de melhoria para que a UFS se torne uma universidade cada vez mais empreendedora", comentou.

Se você é aluno da Universidade Federal de Sergipe ou da Universidade Tiradentes, contribua com a construção de universidades cada vez mais empreendedoras, responda a Pesquisa de Percepção.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir