Segunda, 23.Otu.2017



Polícia Civil elucida assassinato de professora em Campo do Brito

Detalhes serão apresentados em coletiva à imprensa na tarde desta quinta-feira.


21/09/2017 12:27 - Atualizado em 21/09/2017 17:49
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Em menos de 10 dias, equipes da Delegacia de Campo do Brito elucidaram o assassinato que vitimou a professora Ivânia Santana de Oliveira, 45 anos, ocorrido no último dia 12, no momento em que ela saía da escola onde exercia a função de coordenadora, em Campo do Brito. Duas pessoas foram presas, entre elas o namorado da vítima e ex-presidiário, identificado como Jackson Douglas Passos Carvalho.

De acordo com a titular da Delegacia de Campo do Brito, Michelle Araújo, a investigação iniciou logo após o cometimento do crime, com o depoimento de testemunhas e familiares da vítima ainda na noite do crime, na Delegacia de Itabaiana. “Já no local do crime, populares afirmavam categoricamente que Jackson era o mandante do crime. Continuamos ouvindo familiares, que relataram também a não aprovação do relacionamento pelo fato dele ser ex-presidiário e possivelmente envolvido em outras empreitadas criminosas. Eles também alegaram que constantemente a vítima aparecia com hematomas nos braços, possivelmente oriundas de violência doméstica praticada por Jackson, mas que a vítima era bastante discreta e não relatava nada por conta da não aprovação do relacionamento”, disse a delegada. 

Durante as investigações, foi confirmada também a participação de outro indivíduo amigo do casal, identificado como Fábio Almeida Santana. Ele teria sido o primeiro a se aproximar da vítima após o crime, subtraindo o aparelho celular dela, que foi localizado posteriomente em diligências efetuadas pelas equipes da delegada Michelle Araújo. “Na hora do crime, ele se dirigiu até o veículo da vítima e abriu a porta do passageiro com o intuito de subtrair o aparelho celular para ser formatado, cono intuito de deletar todas as informações. Conseguimos recuperar o aparelho, que está sendo periciado pelas equipes do Instituto de Criminalística”, ressaltou Michelle Araújo.

Ainda segundo a delegada, a motivação do crime estaria atrelada a não aceitação pelo término do relacionamento. “Durante as incursões constatamos que a professora Ivânia teria rompido recentemente com o acusado. Este, não aceitando o término do relacionamento, planejou a execução da vítima”, salientou.

 Jackson Douglas foi preso no dia de ontem, na cidade de Itabaiana; já Fábio Almeida foi preso pelas equipes de Campo do Brito na capital sergipana.

Fonte: SSP-SE.

 

 


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir