Segunda, 23.Otu.2017



O efeito da reeleição sobre Valmir: entre deslumbramento e a vaidade

Por Aparecido Santana/ Opinião.


04/10/2017 22:14 - Atualizado em 04/10/2017 23:50
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), adotou um estilo popstar antes nunca visto na cidade ceboleira, que o fez moldar a governabilidade do seu município em um estilo que alardeia feitos e neutraliza críticas. 

É raro as semanas em que o nome do prefeito não aparece nas páginas políticas de Sergipe, e mesmo após afirmar que só falaria de política após o carnaval, o gestor fez uma declaração que deixa claro o seu desejo de rompimento com os Teles de Mendonça. Em entrevista à coluna de Jozailto Lima, Valmir disse que os Teles, agem como “gato de rico: comem, miam e reclamam”; “se quiserem romper comigo, que rompam e vão embora”. 

O novo Valmir é irreconhecível se comparado ao ex-marchante de porco ou ao tímido vereador que tinha dificuldade em discursar com coerência no legislativo municipal. Aliás, o novo Valmir, é dito pelos seus adversários como ‘gestor do marketing’. 

O endeusamento é notório na cidade. O espirito político do eleitor itabaianense + bairrismo + marketing administrativo colocou Valmir no patamar que ele mais desejava: de líder. 

O efeito reeleição é evidente na administração e, apesar de manter uma tranquilidade administrativa, é perceptível a desaceleração do prefeito construtor do primeiro mandato. Porém, o ego cresceu em nível assustador, ao ponto de almejar até uma disputa ao Governo.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir