Segunda, 22.Jan.2018



Governo e oposição não chegarão rapidamente a uma chapa de consenso

Questão de tempo - Coluna Adiberto de Souza.


03/01/2018 18:25 - Atualizado em 03/01/2018 18:36
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Governo e oposição não chegarão rapidamente a uma chapa de consenso para a disputa eleitoral deste ano. Os governistas vão precisar de tempo para definir os candidatos ao Senado e se formam em chapão ou marcham em várias chapas proporcionais. Na oposição, o deputado federal André Moura (PSC) quer definir ainda este mês quem será o candidato do grupo a governador. O presidente do PSB aracajuano, Valadares Filho, porém, pretende empurrar esta definição lá pra abril ou maio. Os partidos nanicos também vão gastar alguns meses para decidir se vão à luta sozinhos ou fazem coligações majoritárias. Portanto, não aposte em definições rápidas, pois em política, principalmente, o tempo sempre foi o senhor da razão.

Sob nova direção

O diretor administrativo do Detran/SE, Marcos Sampaio Kühl, assumiu interinamente a presidência daquele órgão de trânsito. Substituiu o coronel Luiz Azevedo, que assumiu a assessoria militar do Tribunal de Contas de Sergipe em lugar do também coronel Aelson Rosende.

Juntando grana

A grande meta da população para 2018 é juntar dinheiro. Segundo pesquisa do SPC Brasil, quase metade dos entrevistados (45%) disse que pretende guardar uma grana este ano ou sair do vermelho. O estudo também mostra que 13% acreditam que a situação da economia vai piorar em 2018 e 19% acham que o cenário econômico este ano será igual ao de 2017. É, pode ser!

Pagador de promessas

E quem está sorrindo de orelha a orelha é o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB). Tudo porque um levantamento do portal G1 o coloca em 1º lugar no Nordeste em cumprimento das promessas de campanha. O estudo revela que comunista já cumpriu 11 das 51 propostas de seu plano de governo registrado na Justiça Eleitoral. Há ainda outros 11,8% de promessas que já foram cumpridas em parte.

Bolsos vazios

Dezesseis políticos sergipanos estão com os bens e as contas bancárias bloqueadas por ordem judicial. Todos são acusados de terem metido a mão grande no dinheiro da Câmara de Aracaju. Além deles, o bloqueio também alcançou o advogado Alcivan Menezes e dois filhos dele.

Quem são eles!

Tiveram os bens e as contas bancárias bloqueadas os deputados estaduais Adelson Barreto Filho e Robson Viana, os vereadores Doutor Gonzaga e Anderson de Tuca e os ex-vereadores Adriano Taxista, Agamenon Sobral, Agnaldo Feitosa, Jailton Santana, Augusto do Japãozinho, Valdir Santos, Ivaldo José, Max Prejuízo, Daniela Fortes, Emanuel Nascimento Roberto Moraes e Renilson Félix. Homem, vôte!

Fica pra depois

E o BNDES renegociou a dívida de R$ R$ 212 milhões com Sergipe. Outros 13 estados também empurraram o “pendura” com a barriga. Todos terão prazo maior para quitarem as dívidas como bancão estatal. A renegociação foi possível graças à Lei Complementar que estabelece o plano de auxílio aos estados. Menos mal!

Tanque seco

O preço da gasolina comercializada nas refinarias diminui 0,1% nesta quarta-feira, enquanto o diesel aumentou 0,6%. Entre junho e dezembro de 2017, o preço do diesel subiu 26,2%, enquanto o da gasolina foi reajustado em 28,5%. Sem dinheiro para acompanhar os reajustes quase diários dos combustíveis, muita gente está trocando o carango por uma motoca. Marminino!

Bê-a-bá

A Advocacia-Geral da União elaborou uma cartilha com informações sobre os direitos e as normas que devem orientar a atuação dos agentes públicos nas eleições deste ano. Com 60 páginas, o livrinho orienta sobre condutas vedadas pela legislação, definição de agente público para fins de aplicação da lei eleitoral, condições de elegibilidade, prazos de desincompatibilização e a suspensão ou perda de direitos políticos. Fique ligado!

Lorota boa

E o novo presidente do velho DEM, Mendonça Prado, fala como se dirigisse um partido pra lá de moderno, prafrentex. Pré-candidato a governador, Mendoncinha diz que “a ideia é oferecer aos sergipanos uma sigla contemporânea, capaz de auscultar o povo, refletir sobre questões políticas e pensar o futuro de Sergipe com a devida responsabilidade”. Então, tá!


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir