Quinta, 26.Abr.2018



Quadrilha armada explode agência do Banco do Brasil em Coronel João Sá-BA

udo foi registrado através das câmeras de segurança espalhadas na Praça.


05/01/2018 16:46 - Atualizado em 05/01/2018 16:48
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Um grupo de criminosos assaltaram e explodiram na madrugada desta sexta-feira (5), uma agência bancária do Banco do Brasil, na cidade de Coronel João Sá, a 400 km de Salvador. Era 02h48min da madrugada quando toda ação criminosa acorreu.

Tudo foi registrado através das câmeras de segurança espalhadas na Praça ACM, onde fica a instituição financeira.

Com a forte explosão, parte da estrutura do setor de tributos do prédio da prefeitura de Coronel João Sá, que fica ao lado da agência ficou danificada após a explosão, conforme relatou um funcionário via WhatsApp para o Portal Carlino Souza. O grupo formado por dez assaltantes praticaram toda ação sem imaginar que estavam sendo filmados por câmeras espalhadas nas ruas. Toda ação durou cerca de 20 min quando então fugiram do local em dois veículos de cor branco e preto. Moradores ouviram diversas explosões na cidade, assustando parte da população. Durante fuga, os criminosos, incendiaram um dos veículos em uma ponte que dá principal acesso à cidade.

As últimas explosões ocorreram nos anos de 2012, 2015, 2017 e agora em janeiro de 2018. A agência passou mais de um ano fechada devido aos ataques anteriores. Após diversas reivindicações encaminhadas à superintendência do Banco do Brasil, a agência foi reaberta. Foram meses de tentativas que a Prefeitura Municipal e a Câmara de Vereadores levaram para resgatar os serviços do Banco do Brasil ao município. Os representantes da agência insistiam alegando que, após ter seus caixas explodidos por bandidos, Coronel João Sá não oferecia uma segurança com um perfil adequado para o íntegro funcionamento do banco nessa região.

Não há informações sobre o valor roubado. Ainda segundo a PM, diligências estão sendo realizadas na região para identificar e localizar os integrantes da quadrilha.

Por Carlino Souza. 


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir