Quarta, 21.Fev.2018



SSP vai apurar agressões sofridas pelo radialista e jornalista Carlos Ferreira

Secretário João Eloy disse que direito constitucional de liberdade de imprensa deve ser plenamente preservado.


02/02/2018 08:42 - Atualizado em 02/02/2018 08:42
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Na tarde desta quinta-feira, 1º, o secretário da Segurança Pública do Estado de Sergipe, João Eloy, juntamente com a cúpula da Segurança Pública, recebeu em seu gabinete o jornalista e radialista Carlos Ferreira e representantes do Sindicato dos Radialistas de Sergipe, que foram solicitar providências sobre as agressões e ameaças sofridas pelo radialista, na cidade de Itabaiana. 


Foram relatadas, durante a reunião, as ameaças e agressões sofridas por Carlos Ferreira e todo o histórico de um homem já identificado pela polícia e com registros de passagens pela Delegacia Regional de Itabaiana, que por volta por volta das 13h30 desta quarta-feira, 31, no Calçadão 13 de Maio, no Centro da cidade de Itabaiana, ameaçou e agrediu fisicamente Carlos Ferreira.

Ao lado da delegada-geral da Polícia Civil, delegada Katarina Feitoza, e o comandante geral da PM, coronel Marcony Cabral, o secretário da Segurança Pública, João Eloy, determinou acompanhamento rigoroso do caso. "A SSP é uma Instituição que respeita o direito constitucional da liberdade de imprensa. Não vamos admitir que haja ameaças e agressões físicas contra profissionais de comunicação por conta de manifestações feitas no exercício da sua função", afirmou João Eloy. 

Segundo o coordenador da Policia Civil do Interior (Copci), delegado Jonathas Evangelista, ontem mesmo, já com as informações que foram passadas pelo delegado regional de Itabaiana, Fábio Santana, as providências foram tomadas logo após o registro do boletim de ocorrência. 

“Hoje foi passada toda situação e preocupação por parte da vítima, e ficou acordado com o secretário que todas as providências serão tomadas de imediato para resguardar a segurança do radialista,” informou o delegado Jonathas Evangelista. 

Fernando Cabral, representando o sindicato dos radialistas, ressaltou que a visita por parte do sindicato teve como finalidade prestar solidariedade e cobrar medidas para coibir as ameaças sofridas e garantir a segurança de Carlos Ferreira. “Saímos confiantes, pois o secretário determinou prioridade e que todas as providências já estão sendo tomadas,” informou Cabral.

Fonte: SSP-SE.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir