Quarta, 17.Otu.2018



O fracasso de Belivaldo em Ribeirópolis e o tropeço nas promessas não cumpridas

Em Ribeirópolis, no agreste do estado, o comício do candidato ao governo foi um verdadeiro fiasco.


22/09/2018 13:30 - Atualizado em 22/09/2018 13:43
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Por Aparecido Santana.

O candidato Belivaldo Chagas (PSD) começa a tropeçar nas tantas promessas não cumpridas do continuísmo governo de Jackson Barreto. Em Ribeirópolis, em lugar da multidão de simpatizantes, o candidato foi recebido por 'gatospingados' na Praça da Bandeira.

Depois da ascensão nas recentes pesquisas, o Galeguinho, testemunhou de perto e a olho nu, sem as lentes de aumento do marketing político-eleitoral, a real situação de sua campanha. Salvo a militância de carteirinha, não tinham mais que algumas dezenas de ribeiropolenses.

A foto postada pela própria assessoria do candidato resume o fiasco do evento.  Nenhum sorriso.

O que motivaria o ocaso de Belivaldo em Ribeirópolis? A primeira motivação foi à ausência notória de obras estruturantes que pudessem garantir à simpática do povo daquela cidade. Salvo pequenas pinturas, nos últimos anos, o povo ribeiropolense ficou apenas com a frustração de duas promessas: a abertura de uma fábrica e a pavimentação da rodovia que liga o município ao povoado Fazendinha.

É importante frisar ainda, que o comício atrasou. Com isso, a carreata na cidade foi cancelada e dispersou os poucos convidados, contribuindo ainda mais para o fiasco de Belivas. Sem contar que o grupo que o apoia, se resume, hoje, a ex-prefeita e três, de 11 vereadores.

Na carreata do agreste, o Galeguinho dividiu o palanque com Jackson e se esquivou de falar da ‘fábrica de promessas’, de três novas indústrias, no supracitado município de Ribeirópolis, além de Campo do Brito e Carira.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir