Quinta, 21.Fev.2019



“Se Samuel vier para o PSL, eu saio pela outra porta”, afirma presidente estadual da legenda

Por Daniel Villas-Boas, redação Xodó News.


15/01/2019 10:31
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Nesta terça-feira,15, ao conceder entrevista ao Jornal da Xodó em Rede, Waldir Viana, presidente do PSL em Sergipe, rechaçou a possibilidade do deputado estadual reeleito, Samuel Barreto, atualmente no PSC,  vir a integrar a sigla. Em conversa com os radialistas Carlos Ferreira e Eduardo Carvalho, Waldir lembrou que foi o próprio Capitão Samuel que decidiu deixar a legenda antes do último pleito eleitoral. “Política não é emprego e no nosso partido não há espaço para conchaves. Quem abandonou o projeto foi o próprio Samuel que nunca acreditou na nossa ideologia. Friso que não tenho nada contra a pessoa de Samuel, mas politicamente não existe possibilidade de estramos juntos”, lembrou.

Diante da insistência dos noticiaristas que lembraram que o parlamentar foi à Brasília, dialogar com Gustavo Bivar, presidente nacional do partido, Viana disse não ter conhecimento da informação, mas partindo para uma linha de ataque pessoal, mostrou-se contrário ao retorno do deputado.  “Se Samuel vier para o PSL, eu saio pela outra porta. Samuel é uma pessoa que eu não tenho nenhuma pretensão de caminhar em Sergipe. Politicamente Waldir Viana e Samuel são água e vinho”, afirmou.

Na oportunidade, pregando que o PSL vem construindo uma nova filosofia, Waldir Viana destacou que o partido por ele presidido, vem atraindo pessoas de bem e que de fato estão pensando em contribuir com a mudança social que foi iniciada com a eleição de Jair Bolsonaro e assim, observou que nomes como o da vereadora por Aracaju, Emília Correia (Patriota), do empresário Milton Andrade (PMN) e o atual deputado estadual Pastor Antônio dos Santos (PSC), estão mais próximos do que o grupamento defende.

O presidente estadual foi indagado se Pastor Antônio já havia sinalizado com a filiação. Afirmando a existência de tratativas, o político deixou subentendido que a chegada do  líder evangélico pode estar próxima. “A porta do PSL está aberta para ele, e se ele optar pela vinda, será muito bem vindo”, finalizou.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir