Domingo, 24.Set.2017



Real Moitense perde subvenção e pode fracassar na temporada 2017

Subsídio é necessário para manutenção do time de futsal.


20/06/2017 00:23 - Atualizado em 20/06/2017 00:38
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

A Câmara de Vereadores de Moita Bonita, no agreste do estado, reprovou por 5 a 4, nesta segunda-feira, dia 19, o Projeto de Lei nº 150 de 17 de abril de 2017, que dispõe sobre a concessão de subvenção no valor de R$ 198.000 reais, destinada ao Real Moitense, time de futsal da cidade.

A verba é encaminhada inicialmente a Associação de Assistência Social Josias Costa, e o valor dividido em 9 parcelas de R$ 22.000 é destinado ao pagamento de parte dos custos do Clube Real Moitense, a principal equipe de futsal do estado. Este pagamento iniciaria a partir de abril, ou seja, o time receberia três meses ao final de junho.

Na Câmara, o projeto foi reprovado com voto dos 4 parlamentares de oposição e do presidente Jair Nunes, conhecido por Tubaina (PROS). A bancada oposicionista alega que, o município não possui verbas suficientes para bancar a campanha do time, uma vez que, o município ainda paga o piso salarial de 2014, e os sindicatos lutam pela regularização do mesmo.

A equipe do Real Moitense está na final do Campeonato Sergipano de Futsal, tendo perdido a primeira partida em casa para o Colégio Educar de Nossa Senhora da Glória, por 4 a 3. O time moitense também continua na briga pelo título da Copa do Brasil de Futsal, perdendo a primeira partida das quartas de final, para a equipe do Grêmio Recreativo Pague Menos pelo placar de 3 a 0, em Moita Bonita. A manutenção do elenco fica ameaçada após perder sua principal fonte de recursos, as verbas do município. 

Esta foi a primeira derrota do prefeito Marcos Costa (PMDB) na Câmara de Vereadores da cidade.


Compartilhar no Whatsapp
Imprimir