Sábado, 18.Nov.2017



SEXO: um 'remédio' para as cólicas menstruais e depressão

Segundo pesquisa, rotina sexual ativa após os 60 anos é capaz de contribuir diretamente na qualidade de vida e felicidade.


30/06/2017 13:42 - Atualizado em 30/06/2017 13:44
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Por Iane Gois

Cientificamente comprovado, os benefícios do sexo vão além da plenitude da sexualidade e trazem vantagens diretas ao bem estar, que podem variar desde o alívio de cólicas menstruais à prevenção de doenças cardíacas.

De acordo com um estudo da Universidade de Queens, no Canadá, homens com vida sexual ativa e que têm relações sexuais três vezes por semana são menos propensos a sofrer um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral (AVC).

O combate à depressão, em virtude do aumento na produção de testosterona, assim como o aumento nos níveis de oxitocina, conhecido como a hormônio do amor, são outros fatores positivos que influenciam diretamente na vida afetiva do casal e até mesmo em boas noites de sono.

Segundo a sexóloga Luni Freire, a prática sexual segura se apresenta até como ‘remédio’ para enxaquecas, vez que o orgasmo libera substâncias que atuam no sistema nervoso, como endorfinas, dando a sensação de prazer e diminuindo as tensões.

Quando o assunto é TPM e cólicas menstruais, Luni assegura que os movimentos realizados no ato sexual estimulam os órgãos internos, proporcionado relaxamento e, consequentemente, minimizando as dores.

 Manter a pele mais bonita e até garantir a longevidade também estão entre os prazeres provenientes do prazer, havendo, inclusive, pesquisas atestando que mulheres que transam com regularidade têm uma velhice mais tranquila e que uma rotina sexual ativa após os 60 anos contribui para qualidade de vida e felicidade.

É importante, contudo, que as vantagens não sobreponham a responsabilidade e a prática sexual esteja sempre voltada aos cuidados com a saúde. Gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis devem ser foco de atenção e, portanto, os cuidados essenciais, a exemplo de acompanhamento médico, uso de contraceptivos e preservativos, sempre levados em consideração.

Fonte: vix.com

Drogaria_rezende

Compartilhar no Whatsapp
Imprimir