Sábado, 18.Nov.2017



Justiça determina extinção de ONG envolvida com verbas de subvenções da ALESE

A Associação recebeu as verbas através de emendas parlamentares.


19/07/2017 11:18 - Atualizado em 19/07/2017 11:19
Compartilhar no Whatsapp
Imprimir

Por MP-SE.

A pedido do Ministério Público de Sergipe, O Juiz da 2ª Vara Cível de Lagarto, Dr. Edinaldo César Santos Júnior, determinou a dissolução da Associação Lagartense de Jovens, Amigosdo Povo e do Desenvolvimento Social – Ala Jovem, por participação em esquema de desvio de verba pública.

O inquérito civil promovido pelo Ministério Público apurou que, entre os anos de 2013 e 2014, a referida Associação foi elo de um esquema de desvio de verbas de subvenção no valor R$ 905.000,00 (novecentos e cinco mil reais) originadas da Assembleia Legislativa de Sergipe. A Associação recebeu as verbas através de emendas parlamentares e o dinheiro, em vez de ser empregado em obras sociais era desviado, por intermédio de contratos fictícios realizados com uma empresa cujos proprietários eram os próprios gestores da Associação Ala Jovem.

A fraude, descoberta no ano de 2015, já havia resultado na prisão do ex-deputado estadual Raimundo Lima Vieira, o “Mundinho da Comase”, e dos gestores da Associação Ala Jovem, os irmãos, Augifranco Patrick de Vasconcelos e Ygor Henrique Batista de Vasconcelos, também proprietários da empresa MP10 Empreendimentos, apontados como principais operadores e beneficiados com o esquema de desvio de verba pública

Todos os envolvidos também respondem a duas outras ações civis por Improbidade Administrativa, bem como a uma ação penal por crime de peculato e lavagem de dinheiro, processos que tramitam na Comarca de Lagarto.

Drogaria_rezende

Compartilhar no Whatsapp
Imprimir